Fim dos likes? Saiba qual é o impacto da nova decisão do Instagram no marketing digital

May 21, 2019

 

O Instagram é a rede social mais nociva da atualidade. Uma pesquisa da instituição de saúde pública do Reino Unido, em parceria com o Movimento de Saúde Jovem, aponta que o compartilhamento de fotos esteticamente perfeitas na plataforma faz com que os jovens tornem-se mais ansiosos e depressivos, além de desencadear o medo de ficar de fora de assuntos ou situações (Fear of Missing Out - FOMO). Como uma medida para que o Instagram tenha interações mais naturais e menos pautadas na popularidade, a plataforma anunciou testes relacionados ao fim das curtidas e visualizações. 

A mudança terá início no Canadá e irá revolucionar a forma de fazer marketing digital. Se por um lado, a ausência de curtidas fará com que a competitividade na plataforma torne-se menos tóxica, por outro lado, as agências de produção de conteúdo perdem uma grande métrica para avaliar o engajamento, o que dificulta a mensuração de uma estratégia de marketing - principalmente em casos de parcerias com influencers e criadores de conteúdo, já que apenas o usuário poderá ter acesso a essa informação.

 

Mas, como funcionarão as curtidas a partir de agora?

De acordo com o comunicado divulgado pela própria plataforma, “queremos que os seus seguidores se centrem no que você compartilha, não na quantidade de curtidas que recebem em suas publicações. Durante esta prova, só as pessoas que compartilham uma publicação verão a quantidade total de curtidas que recebem”. Para atingir o objetivo, mudanças no design e na aparência do aplicativo serão realizadas, visando transformá-lo em um espaço seguro e confortável para o usuário.

A busca por curtidas e visualizações, além de ser prejudicial à saúde, atrapalha o andamento da plataforma já que muitas pessoas utilizam meios que vão contra as políticas de uso do Instagram (compra de seguidores, curtidas, criação de perfis fakes, entre outros), para gerar números irreais. Os corações e polegares do Instagram e Facebook tornaram-se tão relevantes que são vistos como moeda de troca em parcerias com produtores de conteúdo.

Não há previsão de quando essas alterações irão chegar no Brasil, ou no Facebook (que, em suas últimas alterações, têm refletido sobre como tornar-se mais seguro para os usuários). Mas mais do que nunca, é momento de priorizar o conteúdo e entregar informações relevantes para os seguidores.

 

Outras mudanças no Facebook, Instagram e WhatsApp

 

O Facebook anunciou uma mudança drástica no design e vai abandonar o tradicional azul. Essa é a maior mudança de layout dos últimos cinco anos. Também, a plataforma ganhou uma aba específica para os grupos e eventos, já que o aplicativo está esforçando-se para valorizar a interação em comunidade.

 

Já o WhatsApp anunciou uma mudança que já está sendo testada na Índia e foi incorporada do aplicativo WeChat, famoso na China: o pagamento através do chat. Será possível enviar transferências de dinheiro através do aplicativo. Para quem usa o WhatsApp Business, a novidade é que as empresas poderão cadastrar um catálogo de produtos - parecido com o do iFood - para facilitar o acesso dos clientes.

O Instagram, além do fim das curtidas, terá uma câmera nova para a produção dos stories. O Stories também terá um novo sticker de doação voltada para as organizações sem fins lucrativos, o que possibilitará campanhas de arrecadação de fundos no serviço.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como fazer marketing Digital?

June 29, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Mande sua dúvida aqui, responderemos rapidinho ;)
Ed. Lazio Executivo, Sala 303
Av. Porto Alegre, 427 D, Centro, Chapecó -SC 

Chapecó: (49)  33046114 

              (49) 984382757

              (49) 988624221